Notícias Locais

Denarium afirma que fronteira entre Brasil e Venezuela 'provavelmente estará aberta' hoje

Informação foi dada à imprensa na noite dessa quarta-feira, após reunião com o governador do estado venezuelano de Bolívar


- Arquivo/Roraima em Tempo

O governador de Roraima, Antonio Denarium, e o governador do estado de Bolívar, na Venezuela, Justo Noguera, conversam na tarde dessa quarta-feira (27), no país vizinho. Segundo Denarium, a fronteira entre as duas nações "provavelmente estará aberta" hoje, dia 28 de fevereiro. A informação foi dada durante coletiva à imprensa, após retornar da reunião.

"Conversamos com o governador de Bolívar, vizinho de Roraima, sobre a abertura da fronteira e a manutenção do relacionamento comercial. Somos importadores de energia, calcário, fertilizante e combustível, e somos exportadores de alimentos e medicamentos. O objetivo é manter o excelente relacionamento que sempre tivemos. Com a fronteira aberta, podemos liberar os caminhões brasileiros com calcário e fertilizantes", justificou Denarium.

A fronteira entre os dois países foi fechada no dia 21 de fevereiro, após ordem do presidente não reconhecido pelo Brasil, Nicolás Maduro. A decisão foi tomada, devido o chavista não aceitar o envio de ajuda humanitária do Brasil e Estados Unidos. Os caminhões com as cargas de remédios e comida continuam na base do 3º Pelotão Especial de Fronteira, em Pacaraima, sem previsão de entrar no país vizinho.

"Conversamos com equipe de ministros da Venezuela e com o govenador e foi colada a situação que passa o Brasil e a Venezuela, as dificuldades comerciais que os dois países passam. Eles vão repassar para o governo federal e ficou de definir a abertura da fronteira. Nos comprometemos com eles com a manutenção das relações comerciais, exportações, principalmente de produtos alimentícios", acrescentou Denarium.

Conforme o governador de Roraima, a liberação dos brasileiros que estavam no país vizinho demonstra a boa relação entre os dois estados. Na noite de terça-feira, dia 26, quase 120 brasileiros retornaram ao Brasil depois de uma longa negociação. Ontem, aproximadamente 27 caminhões foram liberados para o lado brasileiro. A negociação furou quatro dias, segundo os motoristas.

"Começou a liberação dos brasileiros e, agora, queremos que haja autorização de passagem para os caminhões, para que continue o relacionamento na fronteira muito harmonioso, que sempre teve o Brasil e a Venezuela. Temos conhecimento que a população de Santa Elena tem grande dependência de gêneros alimentícios de Roraima e pretendemos manter o comércio", finalizou o pesselista.

SEE ALSO ...