Notícias Locais

Eduardo Bolsonaro afirma que vai tratar sobre crise migratória em Roraima durante Fórum Internacional na Suíça

Em publicação na noite deste domingo (20), Jair Bolsonaro e o filho embarcaram para o país onde se reúnem com grandes líderes


- Reprodução/Facebook/Eduardo Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), embarcou para Davos, na Suíça, na noite deste domingo (20). Numa publicação no Facebook, o filho dele, Eduardo Bolsonaro, afirmou que um dos temas defendidos por eles no evento será a migração venezuelana que afeta Roraima. 

"Embarcando agora para Davos, Suíça, para o World Economic Forum, oportunidade em que Jair Messias Bolsonaro apresentará seus planos para resgatar o Brasil e eu falarei sobre o problema migratório de venezuelanos na fronteira com Roraima", escreveu no post o deputado federal.

Na semana passada, uma comitiva do governo federal esteve em Roraima para acompanhar de perto o atendimento aos imigrantes que fogem do regime ditatorial de Nicolás Maduro. Eles vem ao Estado devido à facilidade de entrar no país e buscam comida, remédios e empregos.

O Fórum Internacional para onde vão os Bolsonaro reúne os maiores e principais líderes empresariais do mundo. A própria organização do evento já se manifestou e disse que o chefe do executivo seria "muito bem recebido". O presidente do Brasil será o primeiro a discursar no evento e deve ser pressionado por algumas questões, como climatologia.

FORUM

No fórum, criado em 1971, os líderes mundiais discutirão a construção de uma agenda econômica global, regional e industrial comum. O encontro deste ano tem como tema a "Globalização 4.0: Moldando uma arquitetura global na era da quarta revolução industrial".

Bolsonaro ficará em Davos até quinta-feira (24), quando retornará ao Brasil. Ele discursará na terça-feira (22), na sessão plenária do fórum, momento em que autoridades de diversos países e investidores ficarão atentos à fala do novo presidente do Brasil.

SEE ALSO ...