Notícias Locais

Em dois meses, gasolina sobe 60 centavos e chega a R$ 4,39 em posto de Boa Vista

Litro do combustível chegou a ser vendido aos consumidores no início do mês de fevereiro por R$ 3,78

Créditos: Anderson Soares
Litro da gasolina pode sofrer novos aumentos e chegar a custar R$ 5 - Anderson Soares/Roraima em Tempo

O preço da gasolina vendida nos postos de combustíveis em Boa Vista sofreu mais uma elevação considerável no fim de semana. O valor repassado aos consumidores chega a R$ 4,39, uma elevação de cerca de R$ 0,30 do que era cobrado na semana passada.

Esse é o segundo aumento de maior expressão nos dois últimos meses deste ano. No início de fevereiro, a gasolina chegou a ser vendida a R$ 3,78, tanto em postos localizados no Centro, como nos bairros mais afastados. A concorrência e a procura pelos locais onde estivesse mais barato ajudaram a diminuir o valor.

Em dois meses, o preço da gasolina disparou e a elevação gira em torno de R$ 0,60, o que preocupa os consumidores.

"Pesa bastante no bolso porque a crise está horrível e ainda sobe mais o preço da gasolina, a gente não sabe nem o que fazer. Mesmo usando moto, a renda fica comprometida. A gente tem de se locomover para ir trabalhar, estudar e outras situações necessárias. O jeito vai ser cortar gastos para poder suprir o transporte", lamentou o fisioterapeuta Roniel Silva.

Para o economista Fábio Martinez, o litro da gasolina deve aumentar nos próximos meses, podendo chegar aos R$ 5. Segundo ele, alguns fatores contribuem para a constante elevação.

"Existe uma tendência de alta do preço do barril do petróleo e, enquanto a gente tem essa situação do governo federal de não definição da reforma da Previdência, acaba mostrando um sinal negativo para o mercado, que pode fazer com que a cotação do dólar aumente ainda mais, provocando, consequentemente, a elevação do preço da gasolina", explicou.

Sobre os últimos aumentos, Martinez comentou que varia de acordo com o preço do barril do petróleo internacional, que custa cerca de 70 dólares, além da valorização do dólar frente à moeda brasileira. Essas duas situações contribuíram para que o aumento no preço da gasolina.

Diante da situação, o economista afirmou que é possível tomar algumas medidas práticas no dia a dia para que o orçamento no final do mês não fique comprometido. Evitar saídas desnecessárias com o carro é uma delas.

"É interessante optar por veículos mais econômicos, tentar fazer rodízios de carona, por exemplo, com o colega de trabalho que mora próxima a sua casa. Para distâncias mais curtas, ao invés de usar o transporte, ir caminhando ou de bicicleta", orientou.             

SEE ALSO ...