Notícias Locais

Famílias de militares fecham com cadeado portão do 2º Batalhão da PM e cobram salários atrasados

Elas detêm a chave e controlam quem entra e quem sai do local; esse é o segundo ato em menos de 24 horas


Familiares afirmam que não vão sair do local - Edinaldo Morais

Mulheres de militares trancaram com um cadeado o portão principal do 2º Batalhão da Polícia Militar de Roraima, na zona Oestes de Boa Vista, na manhã desta quarta-feira (28). Esse foi o segundo ato de protesto das mulheres em menos de 24 horas, que cobram o pagamento dos salários atrasados. Na noite de ontem, elas fecharam a passagem na Casa do Cidadão.

"Chegamos aqui [2º Batalhão] por volta de 5h da madrugada e impedimos que os policiais fossem atender a ocorrência de uma mulher", relatou uma das manifestantes, ao acrescentar que a situação das famílias tem ficado cada dia mais difícil.

A Casa do Cidadão foi fechada por volta das 19h e ficou com a passagem bloqueada pelas manifestantes até as 22h. Segundo a PM, os serviços não foram afetados. A intenção é cobrar do governo estadual o pagamento do salário do mês de outubro, que deveria ter sido pago no dia 10 deste mês.

As mulheres são as mesmas que estão acampadas há quase um mês em frente à sede do Poder Executivo, na Praça do Centro Cívico. Os familiares vivem no local em barracas e recebem doações da população para conseguir 'sobreviverem'.

Não há previsão para pagamento dos servidores públicos, conforme o Sindicato dos Policiais Civis. 

SEE ALSO ...