Notícias Locais

Vendas durante Natal caem 30% em relação a 2017, apontam comerciantes de Boa Vista

Compras durante Natal foram tímidas, comentam lojistas

Créditos: Bruna Menezes

Com movimentação calma, se comparar com anos anteriores, o Centro Comercial de Boa Vista apresentou baixa venda neste ano, apontaram comerciantes. Em uma loja de roupa, por exemplo, a comercialização dos produtos caiu 30%.

Esse dado refletiu também na contratação de funcionários temporários, hábito dos empresários para suprir a alta demanda em épocas festivas.

"Nosso quadro de funcionários fixos é de sete pessoas. Geralmente contratamos o dobro para o Natal, mas com a baixa procura, abrimos somente quatro vagas", detalhou a gerente Gleicimar Sales.

Para ela, a crise econômica no estado, que acarretou em quatro meses de salários atrasados aos servidores, foi a grande causa pela queda de vendas no comércio local.

"Sem dinheiro, ninguém compra, e se ninguém consome, o dinheiro não circula", esclareceu.

A gerente acredita que, ao receber os salários atrasados no fim de semana passado, as pessoas priorizaram pagamento de dívidas acumuladas nesses meses.

"Eles preferem ter o que comer do que vestir ou calçar", disse Gleicimar que trabalha no local há dez anos. "Foi a primeira vez que vi uma movimentação tão fracaa", completou.

Em uma loja de artigos natalinos, a procura não foi tão baixa, mas ainda não superou as vendas do ano passado.

"Neste período, os melhores dias foram 22 e 24 de dezembro. No domingo, dia 23, foi bem tímido", comentou o gerente Maciel Lima.

Por lá, as contratações temporárias também foram menores.

"Tivemos que diminuir o quadro devido à queda nas vendas, que no nosso caso não foram tão baixas, mas esperamos que este cenário melhore ano que vem", pontuou.

Lima também acredita que a falta de dinheiro no bolso do consumidor refletiu na circulação de dinheiro no comércio boa-vistense.

PROCON

Quem fez comprou ou ganhou presentes e se sentiu lesado de alguma forma, deve acionar o Procon. Em casos de produtos com defeitos, o Código de Defesa do Consumidor garante a troca, independente de previsão em contrato. Com isso, o cliente tem 30 dias para reclamar produtos não duráveis e 90 dias para os duráveis.

Em situações sem defeitos, o consumidor tem direito a troca, somente, se for da política da loja que é responsável por estipular prazo e outras regras.

Para relatar algum caso, o Procon Municipal de Boa Vista está localizado no Centro de Atendimento ao Cidadão João Firmino Neto, na sala 02 do Terminal do Caimbé, na Avenida dos Imigrantes, Buritis. O atendimento ocorre em horário comercial, das 8h às 18h.

Outra opção é o Procon Assembleia, situado  na Rua Agnelo Bittencourt, número 216, no Centro de Boa Vista.

SEE ALSO ...