Polícia

Bandidos sequestram mulher de empresário na saída de centro espírita e roubam SW4

Um SW4 branca de um empresário local foi roubada na noite de quarta-feira (3) em Boa...


Um SW4 branca de um empresário local foi roubada na noite de quarta-feira (3) em Boa Vista. Conforme as informações a que a reportagem do Roraima em Tempo teve acesso sobre o caso, o veículo estava com a mulher do empresário, dono de uma loja de material de construção e tintas na capital, quando ela foi levada pelos bandidos.

A mulher tinha acabado de sair de um centro espírita que fica no bairro São Francisco, quando sofreu o sequestro-relâmpago. Ela foi rendida por três indivíduos que andavam num Gol, modelo antigo, cor não informada.

Um dos criminosos tomou a direção do veículo da vítima e outro se sentou ao lado. Ainda de acordo com as informações que chegaram para a reportagem, a mulher do empresário ficou em poder dos criminosos até as 2 ou 3 horas da manhã de ontem, quando foi deixada numa das ruas do bairro União, na Zona Oeste da capital.

Os assaltantes fugiram com a SW4 do empresário. A mulher dele foi encontrada por uma equipe de policiais da Força Tática (FT) do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar, na Rua Rui Baraúna, quando fazia patrulhamento pelo bairro e já estavam a procurando o carro e a vítima.

Segundo uma fonte policial, ela estava muito abalada e chorando quando a equipe a encontrou. Durante a conversa com os militares, a mulher informou que os dois criminosos que estavam na SW4 durante o sequestro-relâmpago se identificavam por "Gordinho" e "Cebola".

A reportagem fez contato com o delegado do 1º Distrito responsável pela investigação de crimes que ocorrem no bairro São Francisco, mas ele disse que ainda não tinha conhecimento oficial do caso. Informou ainda que por se tratar de roubo de veículo, possivelmente a vítima possa ter registrado ocorrência na delegacia especializada.

A reportagem não conseguiu contato com o empresário e até a conclusão da matéria não havia informação oficial de que a SW4 tinha sido recuperada, nem se algum dos ladrões foi preso ou identificado.

 

 
 

 

SEE ALSO ...