Questão de Opinião

A política de Roraima e seus personagens

Em Roraima, alguns políticos, querendo ou não, têm história e um dia foram muito fortes e ainda têm uma representatividade importante


Que a política dita as regras de um país eu sempre soube. Mas o risco é quando ela se torna um problema para a democracia e para as pessoas envolvidas ou não. Se de um lado o eleitor pede novos políticos e uma nova política, por outro esse mesmo cidadão continua tendo as mesmas práticas prejudiciais a si mesmo.

Em Roraima querendo ou não alguns políticos têm história e um dia foram muito fortes e ainda têm uma representatividade importante. Com sua história e anos andando lado a lado com o povo, Ottomar de Sousa Pinto é um nome sempre lembrado, mesmo tendo deixado uma herança maldita no Estado, o assistencialismo. Por mais que eu não o tenha conhecido, é nítido que ele deixou sua marca. Não podemos negar essa máxima.

Ele deixou seu sucessor, o até então secretário José de Anchieta, que virou vice e com sua morte assumiu o governo e foi reeleito como Governador. Na sequência perdeu para o Senado e no ano passado tentou novamente voltar para o Palácio Senador Hélio Campos. Morreu dois meses após a eleição.    

Outro político que um dia dominou e com seu jeito carismático teve sua história escrita em meio a polêmicas e feitos é Neudo Campos. De bom papo e sorriso estampado no rosto, ele comandou o Estado e teve dias de glória.

Também se viu numa situação complicada ao ser preso. Tentou dar a volta por cima, elegeu a esposa Suely Campos [o oposto dele quando o assunto é educação e carisma] mas hoje vive em prisão domiciliar sem atuação na política.

Romero Jucá, primeiro governador de Roraima, e senador por mais de 20 anos é o outro político que construiu sua história e junto a vários governos impôs respeito e mostrou influência. Na última eleição perdeu, mas continua dando as cartas no MDB, onde é presidente nacional.

Teresa Surita é um nome que surgiu há vários anos e nos últimos tempos se consolidou como a grande gestora devido à organização e planejamento estratégico que colocaram Boa Vista como a capital da primeira infância e mudou a cara da cidade.

Jalser Renier é um nome que poderia ser bem mais forte. Tem grupo, é articulador e domina o marketing pessoal como nenhum outro. O agravante para sua consolidação foi o episódio ocorrido dois dias antes do segundo turno da eleição para o Governo de Roraima. O embate com Teresa Surita desgastou sua imagem e ele teve que redefinir suas rotas.

No mais, tirando Chico Rodrigues, com experiência em Brasília por vários anos, e que está mais próximo de gravar seu nome na história de Roraima, os demais políticos figuram na prateleira de baixo, ou seja, ainda estão no caminho, o que é normal devido a pouca experiência ou falta de prestígio desses parlamentares.

Não adianta ficar 10 anos na Câmara de Vereadores, 20 anos na Assembleia Legislativa e não ter história e trabalhos notórios para a população. 2020 está bem aí e 2022 não vai demorar chegar. Ou muda a postura ou está fora!

BRUNO PEREZ - o autor é jornalista e apresentador da TV Band Roraima e rádio 93 FM.


SEE ALSO ...