Roraima em Alerta

CAER gasta R$ 20 mil por mês com salários de dois genros de Mecias de Jesus

180719 RR Alerta


Tensão

Mais um episódio de tensão entre brasileiros e venezuelanos foi registrado na tarde desta quarta-feira (17).Um grupo de imigrantes teria invadido uma área de preservação ambiental no bairro Centenário e moradores da proximidade cobraram providencias do município. Antes mesmo que a Prefeitura pudesse dar uma resposta efetiva à situação, os grupos de whats passaram a ser bombardeados com mensagens dando conta de que os moradores fariam justiça com as próprias mãos. Esse é o retrato triste do sentimento de revolta que existe por parte dos roraimenses.

 

Conta

Apesar de acolhedor e ordeiro, há situações que realmente esgotam a paciência da população e geram esse clima de tensão. A reabertura da fronteira não foi positiva para Roraima, porque a situação na Venezuela só se agrava e com isso, a onda migratória aumentou. Um feito que entra pra conta das péssimas ideias apresentadas pelo senador Telmário Mota (Pros), que fez questão de conversar pessoalmente com o ditador Nicolás Maduro, pedindo a reabertura da fronteira. Com as reclamações, ele chegou a dizer que desligaria o telefone e agora, simplesmente, ignora o problema que ajudou a agravar. Ele sempre coloca a culpa para os outros e nunca assumiu sua responsabilidade como parlamentar que representa o Estado. É só prestar atenção: faz quanto tempo que Telmário não grava um vídeo falando sobre o problema da crise migratória?

 

É doido?

Ao invés de buscar soluções para a crise migratória, de ajuda com a compra de medicamentos para os pacientes do Hospital Geral de Roraima ou de buscar recursos para melhorar o caos da segurança pública no Estado, Telmário estava no IBAMA pedido para que os fiscais sigam o manual das aves combatentes e não apreendam os galos de briga. Pior que realizar um ato desse, totalmente fora da realidade ou necessidade do povo roraimense, é ainda divulgar maciçamente uma ação que só beneficia a ele próprio. Segundo informações, Telmário tem um patrimônio estimado de mais R$ 100 mil em galos combatentes. Dizem que ele é o segundo maior criador de galo de briga do Brasil, mesmo a atividade sendo proibida por lei no país. Aliás, na Venezuela a briga de galo é liberada e dizem que foi por isso mesmo que Telmário fez tanta questão de pedir pra Maduro reabrir a fronteira, porque agora ele pode ir com os seus galos combatentes disputar as rinhas no país vizinho. Como diz o ditado, cada povo tem os governantes que merece.

 

 

Bagatela

Os comentários foram muitos sobre quanto custa manter na folha de pagamento da CAER dois genros do senador Mecias de Jesus (PRB). Andre Noleto recebe um salário mensal de R$ 7.214,68. Ele foi indicado para o cargo de Procurador da Companhia e continua na folha de pagamento mesmo após a denúncia de que teria gozando de férias sem ter direito pois não havia completado nem um ano de contrato. Em maio, André recebeu o salário integral. Em junho, após a denúncia, recebeu apenas o décimo no valor de R$ 3.607,34. Mais grave ainda é o caso de Marcos Tyson Chame de Oliveira. Além de ser dentista e aparecer como sócio-proprietário de quatro postos de gasolina do Clã Mecias, eles ainda recebe por mês, um salário de R$ 12.120,66. Somando tudo, a CAER gasta mensalmente mais de R$ 20 mil só para manter o emprego dos genros de Mecias.

 

 

MPC

A prática de ocupação de cargos públicos é comum na história do senador que agora também é acusado de ter empregado servidores fantasmas no Ministério Público de Contas. Conforme já relatado na Coluna, esses servidores teriam entrado na folha de pagamento do órgão apenas para gozar dos benefícios do plano de Saúde, mas nunca apareceram sequer para trabalhar. O processo corre em segredo de justiça e essa semana, a decisão da Justiça Estadual que negou o pedido de afastamento do procurador-geral, Diego Novais, expos o nível de comprometimento político de alguns órgãos. A responsabilidade de decidir o futuro do procurador recaiu sobre a Assembleia Legislativa, que deve adotar as providência necessárias. Lamentavelmente, o procurador Diego Novaes está com seu futuro profissional em risco e, se comprovado, isso se deve ao fato dele ceder aos caprichos de Mecias.

 

Generalizado

O que Mecias faz na CAER, ele faz na Codesaima, na CERR e fez por muitos anos na saúde estadual. Pelo menos, é isso que destaca uma nova denúncia recebida pela Portal Roraima em Tempo que levanta suspeitas sobre o favorecimento do senador em contratos com a saúde. O documento traz descritivo de pagamento efetuados para a empresa União Comércio e Serviço LTDA entre os anos de 2015 e 2019, que totaliza mais de R$ 44 milhões. Chama atenção que a empresa pertence a dois primos do senador e a suspeita é que eles sejam laranjas no esquema de favorecimento.

 

Dinheiro pra campanha

A denúncia destaca ainda os valores pagos à empresas nos meses da última campanha eleitoral. Em setembro e outubro de 2018, a União recebeu mais de R$ 6 milhões sendo que no mesmo período do ano anterior, os pagamentos não ultrapassaram a casa dos R$ 900 mil. O documento pede uma investigação dos órgãos de controle para verificar se houve quebra de ordem cronológica autorizando esses pagamentos e ainda, como os recursos foram utilizados considerando que servidores terceirizados chegaram a ficar até cinco meses sem receber seus salários. Muitos perderam esse dinheiro, já que Denarium não assumiu as contas da gestão anterior. Está feito o registro e compete agora que órgãos de controle apurem os fatos.

 

Quem será culpado?

Falando ainda de Mecias ele é autor de um projeto de lei que propõe a redução da idade mínima para condutores. Se aprovado, o texto garantirá a quem tem 16 anos, o direito de obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Para os jovens, a informação chega com a natural euforia da idade, porém, basta refletir um pouco sobre o assunto para que algumas dúvidas surjam. Por exemplo, em um caso de acidente com vítimas, se o causador do fato for um menos de idade, quem responderá criminalmente pelo ato? Infelizmente, não faltam exemplos de tragédias com inúmeras vidas perdidas envolvendo adolescentes que se arriscaram na direção de um veículo. Portanto, é importante que se faça uma análise aprofundada dessa proposta, inclusive para que a vida de mais jovens possa ser preservada.

 

Insegurança

O número de mortes só aumenta em Roraima. São tantas informações sobre corpos encontrados que fica até difícil acompanhar as ocorrências. Nesse contexto, o cidadão vive o clima de insegurança e junto à isso se somam notícias preocupantes sobre o caos nos serviços públicos. Impressoras foram recolhidas nas delegacias que já não tinha mais papel e nem combustível para as viaturas circularem pela cidade ou atenderem às ocorrências. Dizem até que tem delegado que vai virar atleta porque terá que literalmente, correr atrás de bandido. Agora, são os agentes socioeducativos, aqueles que cuidam dos adolescentes infratores, que ameaçam deflagrar uma greve. O cidadão de bem segue acuado e refém da falta de organização do governo do Estado que não consegue manter os serviços mais básicos em funcionamento.

 


SEE ALSO ...