Últimas Notícias

Acusado de agredir prefeita de Boa Vista, Jalser Renier falta audiência de conciliação

Advogado de defesa alegou ainda estar com suspeita de coronavírus

Créditos: Pedro Barbosa
Jalser não foi intimado pela Justiça - Divulgação/ALE-RR

O deputado e presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), Jalser Renier (SD), não compareceu à audiência de conciliação realizada pelo Tribunal de Justiça na manhã desta quarta-feira (14). O processo acusa o parlamentar de agredir a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (MDB), durante entrevista na Rádio 93 FM, em 2018.

Conforme a ata da audiência, o advogado de defesa também se ausentou. Em documento enviado ao Judiciário, a defesa argumentou que o advogado que acompanha o caso está impossibilitado de participar do ato por suspeita de coronavírus. A audiência foi remarcada para 27 de outubro. 

"[...] o advogado esteve durante a semana passada em contato direto com pessoa que posteriormente testou positivo para Covid-19, pelo que se viu obrigado, por precaução, a ficar em isolamento pelo período de 14 dias, além de buscar atendimento médico", declarou o advogado.

No entanto, a defesa de Teresa declarou na audiência que não há fundamentos para a ausência do advogado, uma vez que o evento pretendia ser virtual. Mesmo assim, a Justiça cancelou a audiência, já que Jalser também não foi intimado.

"A defesa da vítima vêm requerer a designação de audiência de instrução e julgamento com a maior brevidade possível, ou seja, nas próximas duas semanas e a intimação das testemunhas via Whatsapp, vez que, os telefones individuais foram disponibilizados nas certidões anexadas nos autos", solicitou a defesa.

RELEMBRE

O caso ocorreu em outubro de 2018, durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da 93FM. Teresa falava sobre questões políticas que envolviam as eleições daquele ano. Na ocasião, Jalser entrou no estúdio e iniciou uma discussão em tom mais agressivo.

Na sequência, ele se irritou, quebrou o celular de um dos assessores da prefeita e usou palavras de baixo calão para ofendê-la. Ao se dirigir ao carro para deixar a sede da emissora, Teresa teve uma das portas do veículo aberta pelo deputado e um segurança agredido.

À época, Teresa prestou depoimento na sede da Polícia Federal (PF) juntamente com os outros envolvidos no caso.

O Roraima em Tempo tenta contato com o advogado.