Últimas Notícias

Banheiros do Hospital de Retaguarda estão sem portas e com falta de água

Sesau afirma que banheiros são novos e ainda estão passando por manutenções

Créditos: Pedro Barbosa
Banheiro sem porta tira privacidade, diz paciente - Arquivo pessoal

O Hospital de Retaguarda, antiga Área de Proteção e Cuidados (APC), voltou a atender pacientes transferidos do Hospital Geral de Roraima (HGR) no dia 30 de janeiro. Mesmo assim, três semanas depois, algumas adequações ainda são necessárias na unidade, conforme denúncia recebida pelo Roraima em Tempo.

Fotos enviadas à reportagem mostram que os banheiros da unidade estão sem portas. Além disso, conforme um denunciante, que optou por não se identificar, problemas com falta de água são constantes.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que os banheiros mostrados nas imagens são novos e foram construídos como forma de substituir estruturas antigas, consideradas menos espaçosas.

Segundo o paciente, que já reclamou com a direção da unidade sobre alguns dos problemas dos novos banheiros, nenhuma solução foi apresentada até o momento.

"Esses banheiros foram construídos há uns três dias no hospital. Não tem porta e nem locais para pendurar as roupas. Com isso, precisamos colocar as coisas no chão. Sem falar que a falta de porta tira um pouco da privacidade do povo", declarou.

CITADA

A Secretaria de Saúde informou que os blocos utilizados atualmente para o tratamento de pacientes com Covid-19 possuem banheiros para atender os pacientes e a equipe médica.

"Ocorre que foram realizadas adequações e os banheiros antigos foram retirados e substituídos por novos, desta vez mais amplos, a fim de proporcionar maior comodidade à equipe médica e pacientes", justificou.

Por fim, frisou que o hospital passa por um contínuo processo de reestruturação, "que contempla a instalação de banheiros em outros blocos que ainda não estão em uso, mas que deverão estar prontos para atendimento de futuras demandas".

SEE ALSO ...