Últimas Notícias

Cronograma do concurso da PM será divulgado após remanejamento de recursos, diz UERR

Instituição informou ao Roraima em Tempo que enviou ofício à Seplan sobre a transferência de recursos

Créditos: Bryan Araújo
Instituição aguarda repasse de verbas por parte do governo de RR

A Universidade Estadual (UERR) informou ao Roraima em Tempo, que o cronograma das próximas etapas do concurso da Polícia Militar será divulgado após a Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan) remanejar os recursos da PM à instituição de ensino.  

Conforme a universidade, um ofício foi encaminhado à secretaria informando a autorização da Assembleia Legislativa quanto à transferência de aproximadamente R$ 1,6 milhão para a instituição de ensino superior. A UERR é responsável pela execução das etapas do certame, mas a verba havia sido alocada pelos deputados à polícia. 

À reportagem, a Secretaria de Planejamento informou que recebeu o documento nesta quarta-feira (14) e a partir de agora o trâmite "será analisar a regularidade da solicitação e proceder à assinatura e publicação do decreto e remanejamento". A Pasta não deu previsão de quando isso deve ocorrer.

Segundo o edital, as próximas fases estão divididas entre a realização de exames médicos, odontológicos e toxicológicos. A banca organizadora deve realizar também avaliação psicológica e psicotécnica. O novo cronograma será divulgado pela Comissão Permanente de Concursos e Vestibular.

ASSEMBLEIA

A Assembleia Legislativa destinou recursos na Lei Orçamentária Anual (LOA), para que a UERR desse continuidade ao concurso. A medida atendeu solicitação dos aprovados na primeira fase do certame. A verba foi fruto de emendas parlamentares.

O presidente do Legislativo, Jalser Renier (SD), afirmou que a medida segue um compromisso da Casa, que no ano passado repactuou o Orçamento 2019, incluindo a revisão de repasses do duodécimo dos Poderes, para garantir que o governo do Estado tivesse condições de manter o concurso da PM. 

"A Assembleia vai ajudar o governo a fazer com que o sonho destes aprovados se torne realidade. Estamos garantindo recurso para que o Executivo resolva este impasse. Neste momento, temos que dar as mãos, pois aquele que estuda tem direito à dignidade e um espaço no mercado de trabalho", comentou.  

ENTENDA

Em fevereiro deste ano, o Estado cancelou os concurso da Polícia Militar, Polícia Civil , Secretaria do Trabalho e Bem-estar social (Setrabes) e Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejuc).

Na época, o governo alegou falta de condições financeiras para convocar novos concursos, sendo o caso da PM o mais crítico. Sob pressão dos candidatos, a decisão foi revertida poucas semanas depois.

VEJA TAMBÉM...