Últimas Notícias

Em oito dias, chuvas em Boa Vista chegam a mais da metade do esperado para junho

Dados do Instituto Climatempo reforçam que período chuvoso de 2019 tem volume acima da média

Créditos: Winicyus Gonçalves
Em 2011, a capital acumulou 667,5 milímetros. � época, Roraima enfrentou as piores enchentes desde 1976 - Edinaldo Morais/Roraima em Tempo

Nos primeiros oito dias de junho, Boa Vista acumulou aproximadamente 193 milímetros de chuva, que corresponde a 55% da média normal para o mês. É o que revela o instituto Climatempo, em levantamento divulgado nesta semana.

O dado reforça a tendência de que o período chuvoso terá volume acima do esperado.  No mês passado, ainda de acordo com o Climatempo, choveu 406,3 milímetros, número acima da média normal para o mês de maio, que é de 321 milímetros. Foi o maio mais chuvoso dos últimos oito anos.

Em 2011, a capital acumulou 667,5 milímetros. À época, Roraima enfrentou as piores enchentes desde 1976. Praticamente todos os municípios decretaram situação de emergência, e comunidades ficaram em isolamento total em razão das fortes chuvas que atingiram.

O então governador José de Anchieta decretou estado de calamidade pública. O Rio Branco subiu 10,02 metros acima do limite normal. Na última grande cheia, de 1976, o volume subiu 9,8 metros.

ACIMA

O acumulado registrado no período do inverno já supera em 30 vezes a quantidade de chuva entre janeiro e abril deste ano, conforme a Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh). Nos quatro primeiros meses de 2019, o acumulado de precipitação foi de 19,6 milímetros, com a maior precipitação no mês de Janeiro (8,6mm) e a menor em Fevereiro (0,2mm).

Apesar disso, a Femarh prevê que até julho as chuvas tenham valores próximos da normal climatológica no Estado de Roraima. O mês de junho já é considerado pela fundação como o mais chuvoso do ano.

OCORRÊNCIAS

As chuvas fortes preocupam moradores da capital e do interior do Estado. Apesar de ainda não ter registrado nenhuma ocorrência, a Defesa Civil Estadual já foi acionada em quatro municípios de Roraima: Bonfim, Uiramutã, Cantá e Amajari. Algumas comunidades indígenas estão isoladas e a situação crítica de vicinais dificulta o tráfego de veículos.

O órgão ainda informou que desde o início do mês de abril está realizando vistorias de mapeamento em vários municípios de Roraima para verificar as condições de pontes, rodovias e vicinais e evitar que comunidades fiquem isoladas.

Em Boa Vista, a equipe da Patrulha da Chuva, da Prefeitura Municipal de Boa Vista, já havia antecipado em abril, os trabalhados de limpeza de ruas, calçadas e canais em locais estratégicos para evitar transtornos e alagamentos durante o período chuvoso.

Conforme balanço dos trabalhos realizados pela Patrulha da Chuva, 36 canais e valas já foram limpos. A previsão, segundo o Município, é que mais 55 ruas recebam os serviços de limpeza, o que garantirá o escoamento da água com mais agilidade durante o período das chuvas.

RIO BRANCO

As chuvas de maio fizeram o Rio Branco, principal do Estado, subir quase seis metros em um mês, de acordo com os dados da Agência Nacional de Águas (ANA), que mede a cada 15 minutos o nível dos rios em todo o país.

No dia 30 de abril, o nível do rio estava em 41 centímetros. Após as chuvas registradas no mês de maio, o rio oscilou nessa segunda entre (10) entre 5,8 e 5,9 metros.

Ainda de acordo com o Climatempo, a previsão para os próximos dias de junho é que o sol apareça com muitas nuvens durante o dia, com períodos nublados, com chuva a qualquer hora. A Temperatura oscila entre 23°C e 30°C. O sol deve aparecer com mais intensidade a partir do dia 19.

SEE ALSO ...