Últimas Notícias

Fafá Pereira viaja para disputar duas competições de Jiu-Jítsu nos EUA

Roraimense vai em busca de um feito histórico na carreira e retornar com a conquista do Grand Slam

Créditos: Nailson Almeida
Fafá Pereira é a única mulher roraimense que irá disputar as competições em Las Vegas - Arquivo pessoal

A lutadora roraimense Fabiana Pereira, a Fafá, viajou na manhã desta quinta-feira (15). O destino é a cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos. A atleta vai disputar competições na cidade americana: a North American Grappling Association (NAGA) e o World Master IBJJF Jiu-Jitsu Championship. Fafá vai em busca de um feito histórico para Roraima, que é conquistar o título dos dois eventos e fechar com chave de ouro no Gram Islam.

A NAGA é o maior circuito de torneios de grappling misto do mundo, com mais de 700 mil competidores. No sábado (17), o evento retorna a Las Vegas, Nevada. Crianças e adolescentes competirão primeiro e depois serão seguidas pelas divisões de adultos.

Já na semana que vem, de 21 a 24 de agosto, vai lutar no World Master IBJJF Jiu-Jitsu Championship, o Campeonato Mundial. A roraimense vai tentar o bicampeonato da International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF). Se vencer essa competição ela fecha o Grand Slam (quando vencem as quatro principais competições do mundo) que será um feito histórico para Roraima e o Brasil como faixa preta feminina Master.

Outro feito histórico, mas esse já conquistado por Fafá Pereira, é a cerimônia em que ela irá receber pela IBJJF no dia 24 de agosto pelo primeiro lugar no ranking mundial. Dois roraimenses já receberam essa mesma homenagem: Luca 'Hulk' Daniel e Herbert Santos, no masculino. Na categoria feminina, Fabiana será a primeira do Estado, como faixa preta Master 1.

Fafá participou em 2018 da NAGA e ganhou o cinturão da competição na faixa preta feminino. Esse ano vai tentar ganhar novamente. Ela que está há dois anos sem perder uma luta em nenhuma competição e permanece invicta. A lutadora conversou com o Roraima em Tempo e falou da expectativa de mais uma vez representar o Estado em competições mundial.

"Agradeço a todas as pessoas que me apoiam e me ajudam a participar das competições e que ajudam a estar sempre subindo nos pódios e no ranking mundial. Ganhei o Campeonato Europeu, o Panamericano e o Brasileiro e quero o Mundial. Então vou realizar vários sonhos nessa competição e alcançando vários objetivos", disse.

A black-belt também comentou a importância de receber essa grande homenagem de número um do mundo. "É um título importante e grandioso para o nosso estado e para o esporte e principalmente para as mulheres. Isso abre as portas para essa nova geração que pode estar conquistando e fazendo novos feitos. Espero que Deus me abençoe com mais essa conquista em minha carreira. Treinei e me preparei para essa competição, fiz minha parte e agora vamos vê no que vai dá", finalizou.

SEE ALSO ...