Últimas Notícias

Governo de RR fecha escolas em São Luiz e Caracaraí; 'atividades paralisadas', justifica

Ambas as escolas estavam sem funcionar, uma delas desde 2013, segundo relatório de Censo Escolar

Créditos: Anderson Soares
Publicações assinadas por Denarium foram disponibilizadas ontem - Edinaldo Morais/Roraima em Tempo

O governo de Roraima extinguiu, na última semana, duas escolas da rede estadual de ensino. São elas: Professora Zoraide da Gama, localizada no município de São Luiz, e a Valério Magalhães, em Caracaraí, ambas no Sul do Estado. As informações estão no Diário Oficial do Estado (DOE).

No caso da escola Professora Zoraide da Gama, o decreto de extinção informa que foi levado em consideração que a unidade de ensino está com as atividades paralisadas desde o ano de 2013, conforme consta em relatórios do Censo Escolar.

A escola foi criada no dia de 12 de outubro de 1988, e atendia tanto alunos da sede do município, como de outras regiões. A partir de agora, o acervo documental da unidade de ensino fica sob responsabilidade da escola estadual João Rodrigues da Silva, na sede de São Luiz. Lá, serão emitidos documentos referentes à vida escolar dos ex-alunos da unidade extinta.

Já em relação a Valério Magalhães, o decreto explica que a unidade também está com as atividades paralisadas, mas não informa há quanto tempo. A escola foi criada no dia 11 de novembro de 1965, uma das primeiras a funcionar na sede do município.

"O acervo documental da Escola Estadual Valério Magalhães passa a ficar sob a guarda e responsabilidade do Centro Regional, instalado na Escola José Vieira de Sales Guerra, que ficará responsável pela emissão de documentos referentes à vida escolar dos ex-alunos da escola estadual extinta por efeito deste ato, quando solicitada", cita trecho do decreto.

DESATIVAÇÃO

Não é a primeira vez que a atual gestão de Roraima fecha unidades de ensino. Em abril deste ano, o governador Antonio Denarium (PSL) assinou um decreto que desativou a Escola Estadual 13 de Setembro.

A unidade não funciona no prédio há dois anos, por conta de uma reforma. Além disso, o chefe do Executivo extinguiu a escola Idarlene Severino da Silva. Ambas as unidades estão localizadas na zona Oeste de Boa Vista.

Para desativar a escola 13 de Setembro, o governador alegou que existe inadequação de funcionarem duas escolas em um só prédio, com duplicidade de pessoal, encargos e investimentos, e consequente falta de economicidade. Os estudantes foram 'remanejados' para a escola Barão de Parima, onde já estavam desde o ano de 2016.

FALTA DE ALUNOS

Procurada pelo Roraima em Tempo, a Secretaria de Educação e Desporto (Seed) informou que a escola estadual Zoraide da Gama estava com as atividades paralisadas desde 2013 por falta de alunos e ressaltou que a atual gestão do governo apenas 'regularizou a extinção' das atividades educacionais deste prédio, paradas desde 2013, ou seja, seis anos.

"Ainda assim, na sede do município, a Rede Estadual de Ensino conta com as escolas Professor Alan Kardec Dantas Haddad, com 168 alunos, e João Rodrigues da Silva com 175 estudantes matriculados, o que atente plenamente à população em idade escolar", informou Secretaria.

Em relação à escola Valério Magalhães, a Seed disse que a unidade comportava apenas sete alunos matriculados nos anos iniciais do Ensino Fundamental, que foram absorvidos pela escola municipal da mesma localidade, considerando que, a oferta dos anos iniciais do Ensino Fundamental compete aos municípios.   

SEE ALSO ...