Últimas Notícias

Governo discute melhorias para educação indígena de Roraima

Estado possui em área indígena, mais de 16 mil alunos e 260 escolas indígenas


Reunião ocorreu no Palácio Senador Hélio Campos - Divulgação/Secom

O governador Antonio Denarium (PSL) recebeu nesta segunda-feira (12), representantes da Organização de Professores Indígenas de Roraima (OPIR) e do povo Yamomami para tratar assuntos que contribuam para a melhoria da educação escolar nas áreas indígenas do Estado. 

A reunião ocorreu no Palácio Senador Hélio Campos e contou com a presença da secretária de Educação, Leila Perussolo, e do secretário adjunto da Gestão de Educação Básica, Semaias Silva. 

Entre as reivindicações estão o concurso público específico e diferenciado de professores para as áreas indígenas, reestruturação dos Centros Regionais, que são extensões da Secretaria de Educação e Desporto nas Terras Indígenas, além da merenda e transportes escolares para regiões de difícil acesso. 

Denarium destacou a importância da reunião e firmou o compromisso de realizar o estudo e planejamento de impacto financeiro e readequação do orçamento para realização do concurso público.

"Para dar andamento a essa demanda, solicitamos aos professores que todas as Associações de Pais e Mestres das escolas indígenas fizessem a prestação de contas para sair da inadimplência. Além disso, fazer um estudo para reagrupar as escolas com poucos alunos, pois com isso, o governo vai poder reduzir os custos e oferecer um serviço de melhor qualidade para as escolas indígenas", assegurou o chefe do Executivo. 

A coordenadora Geral da OPIR, Edite Andrade, ressaltou que esta é a primeira vez que os professores indígenas são recebidos pelo governador, com a finalidade de buscar respostas para as reivindicações da área de educação, quem veem sendo colocadas para os gestores públicos há muito tempo. 

"Nosso principal pedido é a realização do concurso público de professores para as áreas indígenas. Além disso, também mostramos ao governador como é feita a organização das Terras Indígenas e etnas regiões, que atualmente são 14. Entre nossas reivindicações está o investimento para a melhoria da educação indígena, desde qualificação dos professores, até a infraestrutura das escolas e qualidade da merenda e transportes escolar", detalhou.  

Atualmente Roraima possui mais de 16 mil alunos índios e 260 escolas indígenas, segundo os dados do Censo Escolar 2018.

SEE ALSO ...