Últimas Notícias

Justiça nega nova votação e declara Davi Soares presidente da Câmara de Amajari

Decisão ocorre após duas tentativas de eleger uma chapa presidente para a Câmara

Créditos: Pedro Barbosa
Chapa foi declarada vencedora pela Justiça de Roraima - Reprodução/Facebook/Irmão Davi

O juiz Cleber Gonçalves Filho, titular da comarca de Pacaraima, indeferiu pedido de vereadores de Amajari para que houvesse uma terceira eleição para a escolha da mesa diretora da Câmara. Com isso, ficou estabelecido que Davi Soares (MDB) é o novo presidente da Casa.

No dia 1º de janeiro, Davi Soares excluiu a chapa adversária, encabeçada por Adriano da Silva (MDB), e se autodeclarou vencedor. Isso ocorreu, pois, o opositor se inscreveu para presidente fora do prazo estabelecido pelo regimento interno da Casa.

Mesmo sendo o único candidato, Davi recebeu apenas quatro votos, enquanto Adriano teve cinco. A situação foi parar na Justiça, que determinou uma segunda eleição. A nova tentativa, feita ontem (20), terminou em bate-boca.

A determinação aponta que o vereador realizou inscrição da chapa fora do prazo. O juíz também entendeu que Davi se tornou presidente da casa apenas por ter sido o único candidato regular, sem necessidade de conseguir a maior parte dos votos.

"Pelo que se vê, o novo pleito realizado se deu unicamente com a chapa que, tempestivamente, havia requerido a inscrição [...] Não obtida a maioria absoluta, realizou-se nova votação com a chapa já inscrita, sem possibilidade de submissão de novos concorrentes, sagrando-a, ainda que sem maioria, vencedora", menciona a decisão.

IRREGULARIDADES

Por telefone, Adriano da Silva afirmou que irá recorrer da decisão, e que Davi Soares tentou boicotar a candidatura da chapa adversária nas duas eleições. O vereador disse ainda que existem indícios de irregularidades na documentação que antecipou a inscrição da chapa opositora.

"Iremos recorrer em todas as instâncias possíveis, seja estadual ou federal. Eu não acho justo Amajari ter um presidente que não faz uma votação clara para o entendimento da população. O regimento interno é muito claro que se uma chapa não possui a maioria dos votos, outra pode se candidatar", finalizou.

A reportagem tenta contato com Davi.