Últimas Notícias

Militares são agredidos durante ação de combate ao garimpo em terra indígena de Roraima

Garimpeiros causaram batida entre embarcações e agrediram militares com varas de madeira

Créditos: Da redação
Um dos militares passou por cirurgia e está em estado estável - Divulgação/Exército Brasileiro

Dois militares do Exército Brasileiro ficaram feridos durante uma ação de combate ao garimpo na Terra Indígena Yanomami, na noite desse sábado (11). Ambos foram resgatados de helicóptero e estão internados em um hospital de Boa Vista. 

De acordo com a 1ª Brigada de Infantaria e Selva, três embarcações subiram o Rio Uiraricoera e não pararam no posto de verificação. Com isso, duas embarcações militares seguiram os civis e realizaram a abordagem. Ao serem identificados, os garimpeiros aceleraram os barcos com intenção de causar a batida entre as embarcações.

Após a batida, os civis atingiram os militares com varas de madeira, normalmente utilizadas para o controle da ancoragem e verificação da profundidade na navegação. Com o choque entre os barcos e as agressões, um soldado foi atingido no rosto e caiu na água e um cabo sofreu diversos cortes e perfuração grave nas costas, devido ao contato direto com a hélice do motor do barco dos garimpeiros.

Eles foram atendidos emergencialmente no rio antes de serem transferidos para a capital. O militar que teve a perfuração nas costas passou por uma cirurgia e o quadro de saúde é estável. Por causa dos graves ferimentos, a ação foi interrompida para que os militares prestassem socorro aos outros.

"O Comando da 1ª Brigada de Infantaria de Selva considera a situação extremamente grave, tendo determinado a instauração de Inquérito Policial Militar, visando apurar a responsabilidade criminal dos garimpeiros envolvidos no ato de agressão aos militares em serviço, bem como a realização de operações na região para identificação e captura dos criminosos", informa nota à imprensa.