Últimas Notícias

MPRR recomenda suspensão de venda de álcool etílico de empresa roraimense

Produto, segundo o órgão fiscalizador, não possui a graduação de 70%, conforme é anunciado pela empresa

Créditos: Da redação
Recomendação foi expedida nesta sexta-feira - Divulgação

Uma recomendação foi emitida pelo Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) à empresa Glória LDTA, para que seja suspensa, imediatamente, a comercialização e distribuição de álcool etílico 70%. O documento foi expedido nesta sexta-feira (29).

A reportagem tenta contato com a indústria.

De acordo com a Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, a notificação ocorre após testes do Departamento de Química da Universidade Federal de Roraima (UFRR) comprovarem que o produto não possui a porcentagem que anuncia, de 70%. Portanto, o produto não atende padrões da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O promotor Adriano Ávila explicou que é vedado ao fornecedor de produtos e serviços, entre outras práticas abusivas, colocar à venda qualquer mercadoria em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais.

"Por apresentar valores de graduação inferiores ao anunciado, o produto não somente está em desacordo com a legislação consumerista, como também expõe as pessoas ao contágio pelo coronavírus", ressaltou.

O MPRR também requer que a empresa esclareça à população, por meio dos veículos de rádio, televisão e imprensa escrita, que o produto está com venda suspensa até o cumprimento da recomendação.

O produto poderá voltar a ser vendido após reformulação e consequente nova testagem comprovando a eficácia.