Últimas Notícias

Jovem é presa em Boa Vista suspeita de roubar dinheiro e celular de vendedor haitiano

Crime ocorreu no bairro Nova Canaã; celular e parte do dinheiro roubado foram recuperados

Créditos: Nonato Sousa
Suspeita foi levada ao 4° distrito da Polícia Civil, que funciona atualmente no 3° DP

Uma jovem de 27 anos foi presa nessa desta terça-feira (8), em Boa Vista, por suspeita de roubo. A denúncia foi feita pela própria vítima, um vendedor haitiano de 53 anos. 

De acordo com o estrangeiro, que trabalha com venda de picolés, a mulher e companheiro dela, de 39 anos, que chegou a ser detido, mas foi liberado na delegacia, teriam roubado o celular e a carteira com cerca de R$ 130.

Com a detenção do casal, o celular e a carteira do homem, com parte do dinheiro, foram recuperados. Dos R$ 130, a mulher teria usado R$ 10 para pagar o quarto de uma pousada no bairro Jardim Primavera, onde foi encontrada escondida pelos policiais militares.

CASO

De acordo com a denúncia do vendedor, ele empurrava o carrinho com os produtos pelo bairro Nova Canaã, zona Oeste de Boa Vista, quando o casal o atacou. Depois, os suspeitos fugiram em direção ao bairro Doutor Sílvio Leite.

O haitiano pediu ajuda a funcionários de uma loja de autopeças, que foram atrás do casal e pegaram apenas o homem, que não tinha nada do que foi levado. Em um terreno próximo onde o suspeito foi detido, foi encontrada a carteira do estrangeiro.

O suspeito negou que tivesse assaltado a vítima junto com a mulher e auxiliou os PMs a encontrá-la. Quando os policiais chegaram ao endereço indicado, o dono da pousada confirmou que ela estava em um quarto. A jovem confessou que pegou a carteira e o celular do haitiano e levou os agentes até o terreno onde havia deixado os pertences.

O casal e a vítima foram conduzidos ao 4° Distrito Policial, onde o delegado Paulo Henrique Thomaz decidiu pela prisão da suspeita por roubo. O companheiro dela foi liberado. Ao final do procedimento, a mulher foi levada para a carceragem da Polícia Civil e deve passar por audiência de custódia hoje.

OUTRA VERSÃO

Em depoimento, a jovem contou uma história diferente. Ela disse que a vítima a chamou para fazer um programa sexual e combinou o pagamento de R$ 10, porém, ela pediu adiantamento, mas o estrangeiro teria negado e disse que só pagaria R$ 5, momento em que ela se negou a manter relação com o estrangeiro, que passou a empurrá-la.

O segundo suspeito, que fora liberado, teria chegado ao local e puxado o picolezeiro pela camisa, mas ele começou a gritar dizendo que estava sendo assaltado. "Foi nesse momento que decidi pegar a carteira e o celular dele que estavam numa sacola", confessou a mulher.

SEE ALSO ...