Últimas Notícias

Outro motociclista é atacado com produto químico ao parar em semáforo de Boa Vista

Segundo ele, logo que parou, um homem baixo apareceu com uma garrafa nas mãos e jogou um líquido contra ele

Créditos: Nonato Sousa
Caso ocorreu no semáforo das avenidas Mario Homem de Melo e Venezuela - Nonato Sousa/Roraima em Tempo

Polícia Civil vai investigar mais um caso de ataque a motociclista com produto químico em Boa Vista. A nova vítima foi um estudante de 23 anos, atacado por volta das 22h de quinta-feira (27), quando parou no semáforo localizado no cruzamento das avenidas Mario Homem de Melo e Venezuela, no bairro Mecejana, zona Norte da capital.

De acordo com o relatório dos policiais militares, o estudante disse que foi vítima de tentativa de roubo. Segundo ele, logo que parou para aguardar a mudança da sinalização luminosa, um homem baixo apareceu com uma garrafa nas mãos e jorrou um líquido contra o rosto dele. Mesmo usando capacete com viseira, a vítima sentiu ardência no rosto e nos olhos.

O estudante frisou que ao sentir efeito do produto saiu do local com a motocicleta e foi para casa. De lá, a mãe do estudante o levou ao Pronto-Socorro Francisco Elesbão para receber atendimento médico.

VÍDEO

Uma prima do estudante compartilhou um vídeo nas redes sociais no qual mostra como o capacete ficou depois do ataque. "O produto que foi jogado no meu primo, onde pegou no capacete corroeu toda a tinta. Ele só não perdeu a visão porque usava viseira, o que impediu que o produto atingisse os olhos diretamente. Se não poderia ter ficado cego do lado direito, mas mesmo assim teve que fazer raspagem no olho", relatou nas imagens.

O estudante é familiar de um policial militar e ainda na noite do ataque, após conversar com a equipe policial, a PM fez diligência pelo local, mas ninguém foi identificado ou preso.

OUTROS CASOS

Houve a informação que demais pessoas também foram atacadas com produto químico na mesma noite, mas a reportagem não encontrou nenhum outro registo na polícia.

Recentemente, pelo menos outros três casos foram noticiados em redes sociais. Um deles noticiado por um médico que atende no Pronto-Socorro. Ele informou que atendeu uma vítima de ataque com ácido nos olhos e por sorte a vítima não perdeu a visão.

Em todos os casos, os ataques são para roubar. A investigação está a cargo da Polícia Civil, mas até o fim dessa sexta-feira nenhum suspeito foi preso ou identificado.

SEE ALSO ...