Últimas Notícias

Polícias Civil e Militar localizam suspeitos de participarem de homicídio de adolescente

Fontes revelaram que suspeitos são de facção criminosa e mataram adolescente por, supostamente, fazer parte de outra

Créditos: Nonato Sousa
Suspeitos foram pegos de madrugada e conduzidos ao Plantão da Polícia Civil no 5º DP - Arquivo/Roraima em Tempo

Em menos de 24 horas, policiais da Divisão de Inteligência e Captura (Dicap), e do Departamento de Informação e Inteligência da Polícia Militar, localizaram na madrugada dessa quarta-feira (17) suspeitos de participação no assassinato com requintes de crueldade, do adolescente Josué Oliveira da Silva, 16 anos, que ocorreu na madrugada de terça-feira (16).

Segundo fontes policiais, os suspeitos são integrantes de uma facção criminosa e mataram o adolescente por, supostamente, fazer parte de uma organização rival. A ação policial ocorreu nos bairros Santa Tereza, Santa Luzia, Laura Moreira e Pintolândia, todos na zona Oeste de Boa Vista.

O Roraima em Tempo apurou que os detidos foram conduzidos à delegacia, onde a delegada Eliane Gonçalves fez a prisão em flagrante de cinco deles por homicídio qualificado e por integrar organização criminosa. O sexto suspeito foi liberado da acusação de homicídio, porém, assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por posse de droga.

NEGARAM

Foram presos João Júlio de Jesus Passarinho, 18, Vitor Renan Kams, 20, Filipe Rodrigues dos Santos, 21, Victor Lukas Sobral Matos, 22, e Talisson da Silva Costa, 28. A reportagem apurou com fontes da polícia que eles negaram envolvimento no assassinato, apesar das evidencias das participações no crime, que, inclusive, foi filmado em dois momentos pelos criminosos.

No primeiro vídeo, ocorre uma espécie de interrogatório à vítima, no qual o induzem a confessar que era da facção rival. As outras imagens mostram o momento em que o adolescente é assassinado. Há também conversas em aplicativos de mensagens nos celulares. Os cinco confessaram envolvimento com a facção criminosa.

TRÁFICO DE DROGAS

A reportagem não conseguiu informações detalhadas da investigação que levou à identificação e localização dos suspeitos. Durante as abordagens foi apreendida droga, e dois dos cinco presos, Felipe Santos e João Passarinho, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas.

CASO

O corpo de Josué Silva foi encontrado na manhã de terça-feira (16), numa área de lavrado, à beira de uma estrada, na região do Urubuzinho, zona rural de Boa Vista. Uma denúncia anônima para o telefone 190 levou a equipes policiais ao local.

O adolescente tinha um corte profundo no pescoço. Ao final do trabalho dos peritos, o corpo do jovem foi removido ao Instituto de Medicina Legal (IML), onde foi identificado e liberado para a família.

DESAPARECIDO

A reportagem apurou que a mãe do adolescente registrou boletim de ocorrência informando o desaparecimento do filho às 8h20 de terça-feira, quando o corpo do jovem já tinha sido removido ao IML como desconhecido, pois não tinha sido identificado, o que ocorreu horas depois.

Segundo a mãe disse na delegacia, Silva tinha saído da casa da família no bairro Alvorada, por volta das 15h de segunda-feira (15) para vender latinhas de alumínio e não retornou até o momento do registro da ocorrência. A mulher informou que o filho tinha distúrbio mental leve "havendo momento que evolui o quadro clinico". Ela disse que o filho nunca tinha passado muito tempo longe de casa.

Ainda de acordo com a mãe, de madrugada um policial militar vizinho da família a procurou e perguntou sobre a vítima. O policial disse que tinha visto um vídeo compartilhado em rede social, onde um jovem parecido com Josué Silva, "expressando-se como se tivesse alguém o manipulando".

Horas depois de registrar o boletim de ocorrência, a empregada doméstica reconheceu o corpo do filho no IML e providenciou a documentação de liberação.

INVESTIGAÇÃO

A reportagem apurou com um agente da Polícia Civil que apesar da prisão em flagrante dos cinco suspeitos o caso ainda está sob investigação para tentar identificar outros possíveis envolvidos no crime.

SEE ALSO ...