Últimas Notícias

População venezuelana em RR deve aumentar em 185,4% e chegar a 79 mil em 2020, diz IBGE

De acordo com a pesquisa, entre os anos de 2015 e 2017 mais de 20,5 mil imigrantes chegaram a Roraima

Créditos: Ana Paula Lima
Estado será um dos poucos a continuar em crescimento nos próximos anos - Reuters

Em três anos, a população venezuelana em Roraima deve chegar a 79 mil imigrantes, estima estudo sobre projeção populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados foram divulgados nessa sexta-feira (21). Todos devem atravessas a fronteira entre Santa Elena de Uairén e Pacaraima e permanecer no Estado.

De acordo com a pesquisa, entre os anos de 2015 e 2017 mais de 20,5 mil imigrantes chegaram a Roraima. O número deve aumentar em 185,4% ao considerar a projeção de 58,5 mil venezuelanos entre 2018 e 2022. Eles fogem da fome, falta de remédios e demais consequências do governo de Nicolás Maduro.

CRESCIMENTO

Roraima será um dos oito estados brasileiros a continuar com crescimento populacional até 2065, quando chegará a quase um milhão de habitantes. O IBGE destacou que no último estudo feito, em 2013, a estimativa para o Estado era de aproximadamente 703,9 mil habitantes no mesmo período de referência. Contudo, a migração deve elevar esses números.

Em 2045, a população brasileira começa a diminuir, mas além de Roraima, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Amapá, Amazonas e Acre devem permanecer em crescimento.

FECUNDIDADE

Além da permanência de imigrantes, a população deve ter aumento em Roraima devido à maior taxa de fecundidade do país em 2060: 1,95 filho por mulher. A menor taxa será no Distrito Federal, com 1,50.

O Estado também terá a menor esperança de vida para mulheres, com 80,8 anos. Em contrapartida, a maior expectativa de vida será no Paraná, com 87 anos.

NASCIMENTOS

Na projeção 2018, o Instituo avalia que o número de crianças nascidas vivas em Roraima, em 2017, teve aumento de 244,9% em comparação com o ano de 2014. O levantamento de registros civis apontou que o nascimento de crianças com pai estrangeiro também cresceu significativamente, quase 195,2% se comparado com o mesmo período avaliado anteriormente.