Últimas Notícias

Vendas do comércio varejista em RR registram segunda maior alta do país em janeiro

Estado apresentou crescimento de 3,4% no volume de vendas; pesquisa foi divulgada nesta terça-feira (24)

Créditos: Da redação
Roraima foi o segundo estado a registrar a maior alta das vendas do varejo em janeiro - Divulgação

O volume de vendas do comércio varejista em Roraima cresceu 3,4% em janeiro na comparação com o mês de dezembro de 2019. A informação integra a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta terça-feira (24), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em relação a janeiro do ano passado e na variação do acumulado do ano, as vendas apresentaram alta de 3,4%. Já na variação em 12 meses, o crescimento foi de 5,5%.

Conforme a pesquisa, nacionalmente, Roraima foi o segundo estado a registrar a maior alta das vendas no primeiro mês do ano. Liderou Rondônia, com crescimento de 5,2%, e Acre aparece na terceira posição, com alta de 3,2%.

Em contrapartida, a baixa nas vendas, na comparação com dezembro foi acompanhada por 16 das 27 unidades da Federação, com destaque para o Amapá, com recuo de 10,4%. O estado é seguido pela Bahia (-6,9%) e Tocantins (-5,6%).

BRASIL

De acordo com os dados, em todo o país o comércio varejista iniciou o ano com queda de 1% no volume das vendas, acumulando dois meses seguidos de saldos negativos. 

Das oito atividades do setor, cinco foram as responsáveis pela baixa do mês: hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, com recuo de 1,2%; e combustíveis e lubrificantes, com -1,4%.

Além delas, móveis e eletrodomésticos (-1,9%); equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-1,6%); e outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,2%).

Dentre as atividades que tiveram resultados melhores frente a dezembro estão tecidos, vestuário e calçados (1,3%); livros, jornais, revistas e papelaria (0,2%); e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,1%).

PESQUISA

A Pesquisa Mensal de Comércio produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do comércio varejista no País, investigando a receita bruta de revenda nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, e cuja atividade principal é o comércio varejista.